Ações do SINPRONORTE na Pandemia

postado em: Notícias | 0

O SINPRONORTE, diante o quadro de pandemia que só tem piorado nas últimas semanas, definiu por uma atitude mais presente na defesa dos trabalhadores das escolas particulares dos 16 municípios que representa. Ouvir desabafos, receber denúncias de descumprimento dos protocolos de segurança e orientar os professores não tem sido o bastante para trazer alento à categoria.

Com o sentimento de profundo desacordo com este negacionismo, o SINPRONORTE tem orientado seus associados e demais trabalhadores das escolas particulares a observar o cumprimento dos protocolos de segurança, buscar a solução dos problemas nos seus espaços de trabalho e, quando nada disso funciona, denunciar aos órgãos competentes, o descaso com as vidas humanas!

Como representantes destes trabalhadores, definimos as seguintes ações: envio de Carta Aberta aos Associados e demais Trabalhadores, colocando a disposição os Whats do sindicato para denúncias com o sigilo garantido. São: (47) 999.279.362 e (47) 997.150.340. Carta Aberta aos Diretores/Proprietários de Escolas, de que estamos em contato com os órgãos competentes em cada cidade para acompanhar o cumprimento dos protocolos de segurança, inclusive com visitas às escolas que não garantam espaços de trabalho seguros.

Não pactuaremos a responsabilidade pelas mortes que têm ocorrido em nossas cidades, em virtude do descaso e descompromisso!

Leia as Cartas:


Carta Aberta aos Associados e demais Trabalhadores

MEDIDAS DE SEGURANÇA DURANTE A PANDEMIA

O Sindicato dos Professores em Instituições de Ensino Particular e Fundações Educacionais do Norte do Estado de Santa Catarina – SINPRONORTE, considerando seus deveres e prerrogativas estatutárias e, atento a possíveis descumprimentos das medidas de segurança constantes nos Planos de Contingência e na legislação municipal e estadual, no que se refere à pandemia do Coronavírus, comunica que está em contato com os órgãos de vigilância sanitária. Relatos e denúncias nos chegam todos os dias.

O objetivo é buscar a segurança necessária aos trabalhadores da educação, no desempenho de suas atividades pedagógicas e administrativas nas escolas privadas dos 16 municípios que o SINPRONORTE representa. Destacamos, especialmente, o uso obrigatório de máscaras por todos no ambiente escolar, o distanciamento obrigatório mínimo de 1,5m, a utilização de álcool em gel e a quantidade de alunos em sala de aula.

As abordagens às escolas descumpridoras destas medidas serão mais rápidas e eficientes com a sua contribuição, denunciando-as, o que pode ser feito pelos Whatsapp do sindicato: (47) 999.279.362 e (47) 997.150.340. Você também pode fazer denúncia anônima em vários órgãos da prefeitura da sua cidade: na Ouvidoria, pelo site. Em questões específicas de descumprimento das medidas de segurança nos espaços físicos da escola, comunique à Vigilância Sanitária. Quando há suspeita de surto, deve-se buscar a Vigilância Epidemiológica.

Certos do seu apoio na direção de resguardar a segurança necessária à sua atividade profissional, permanecemos à disposição.

Joinville, 6 de abril de 2021.

Marta Regina Heinzelmann

Presidente


Carta Aberta aos Diretores/Proprietários de Escolas

MEDIDAS DE SEGURANÇA DURANTE A PANDEMIA

O Sindicato dos Professores em Instituições de Ensino Particular e Fundações Educacionais do Norte do Estado de Santa Catarina – SINPRONORTE, considerando seus deveres e prerrogativas estatutárias e, atento a possíveis descumprimentos das medidas de segurança constantes nos Planos de Contingência e na legislação municipal e estadual, no que se refere à pandemia do Coronavírus, vem participar a quem interessar possa que está entrando em contato com os órgãos de vigilância sanitária. Relatos e denúncias nos chegam todos os dias.

O objetivo é buscar a segurança necessária aos trabalhadores da educação, no desempenho de suas atividades pedagógicas e administrativas nas escolas privadas dos 16 municípios que o sindicato representa. Destacamos, especialmente, o uso obrigatório de máscaras por todos no ambiente escolar, o distanciamento obrigatório mínimo de 1,5m, a utilização de álcool em gel e a quantidade permitida de alunos em sala de aula.

Certos da sua compreensão e garantia do devido acesso, nos colocamos à disposição.

 

Joinville, 5 de abril de 2021

Marta Regina Heinzelmann

Presidente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + cinco =