Terceira rodada de negociação do Piso Estadual termina sem acordo

postado em: Extra Classe | 0

negociação piso estadual 2016 2Na tarde do dia 02 de março, representantes dos empresários sentaram com os representantes dos trabalhadores na sede da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina – FIESC em Florianópolis, para negociar o reajuste do Piso Estadual que entrará em vigor ao longo do ano de 2016. Apesar dos patrões sinalizarem um aumento da proposta, os 9,6% apresentado pelos empresários ficou muito abaixo do esperado pelos trabalhadores, ficando assim, adiado o fim das negociações para uma próxima reunião no dia 22 de março.

Com um número bem expressivo de representantes dos trabalhadores, os empresários pela primeira vez na negociação, aumentaram sua proposta em 3% e sugeriram um aumento de 9% em todas as quatro faixas do piso. Em seguida a apresentação dessa proposta, reuniram-se em separado, os trabalhadores que avaliaram ser uma proposta indecente aos catarinenses, porém entraram em acordo de recuar dos 15% pedidos inicialmente, para 13,5%.

Ao apresentar a proposta dos trabalhadores, o representante da negociação por parte dos empresários, Carlos José Kurtz, diretor jurídico da Fiesc, aumento a proposta dos patrões em 0,6%, ficando com a proposta de reajuste idêntica ao Rio Grande do Sul, em 9,6%. De imediato o representante dos trabalhadores, o coordenador do Departamento Intersindical de Estudos e Estatísticas Socioeconômicas de Santa Catarina – DIEESE, Ivo Castanheira disse que quaisquer número abaixo da inflação não serão aceitos pelos trabalhadores. “O nosso percentual de negociação é sempre visto com o patamar de ganho real, nós não aceitamos trabalhar com um índice abaixo da inflação”, Castanheira lembrou que os empresários sempre disseram para não usar os Pisos Estaduais de outros estados como referência, que cada um tinha uma realidade, mas agora para diminuir o reajuste dos trabalhadores, eles usaram o baixo reajuste do Rio Grande do Sul, que fechou o acordo no dia primeiro de março.

Anna Julia Rodrigues, presidente da CUT-SC participou da mesa de negociação e destacou a importância do Piso Estadual para todos os trabalhadores. “O reajuste do Piso é muito importante e reflete em todas as negociações salariais, por isso é importante que a negociação feche num bom patamar aos trabalhadores”, Anna Julia destacou ainda que não descarta possibilidade de mobilização dos trabalhadores para pressionar os empresários numa proposta melhor aos catarinenses.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × cinco =