“Professor é professor. Diferentes, mas iguais.”

postado em: Notícias | 0

É com esse mote que Contee lançou a campanha pela valorização dos professores e professoras que atuam na educação infantil e no ensino fundamental. Com o lema, o objetivo é defender que, a despeito das especificidades de cada um dos níveis de ensino – infantil, fundamental e médio –, todos os docentes que atuam na educação básica têm papel imprescindível na vida escolar dos estudantes.

isonomia

Ao mesmo tempo em que reconhece a diversidade do trabalho e dos profissionais docentes – daí a falsa contradição: “diferentes, mas iguais” –, a campanha destaca que os professores têm a mesma formação, mesma necessidade de atualização constante e volume de trabalho equivalentes. Por isso, não há justificativa para negar a equiparação salarial para os professores e professoras da educação básica, da educação infantil ao ensino médio. Professores das séries iniciais não podem continuar a ser desvalorizados, recebendo salários menores.

A defesa da isonomia salarial e a necessidade de uma campanha nacional com esse objetivo, encampada pela Contee, havia sido aprovada em novembro do ano passado, durante o XVII Conselho Sindical (Consind) da Confederação. Nossa defesa é a de que “Equiparação salarial na educação básica é o mais justo”. Por isso, ao apresentar os argumentos que justificam o pedido de isonomia nos valores hora-aula, os materiais apelam para o senso de justiça dessa reivindicação.

A campanha é voltada para a conscientização de pais, estudantes, donos de escolas e toda a sociedade. O engajamento de todos será essencial para que sejam alcançados reflexos efetivos nas negociações coletivas já em curso em todo o Brasil.

 

Veja o vídeo:

 

[youtube height=”315″ width=”560″]https://www.youtube.com/watch?v=5AyhtLYa3aM[/youtube]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 3 =