Negociação termina com ganho real nas escolas de idiomas

postado em: Notícias | 2

A negociação salarial das escolas de idiomas foi fechada com ganho real no salário e nos pisos. O reajuste salarial acordado foi de 8% (6,59% referente à reposição da inflação mais ganho real de 1,41%). Para os pisos, o ganho foi maior. Os professores que antes recebiam R$ 8,50/hora, passarão a receber R$ 9,50/hora (reajuste de 11,76%). O piso administrativo passa de R$ 1.000,00 para R$ 1.090,00 (reajuste de 9%). O Sinpronorte defendeu a proposta de reajuste salarial de 10% (inflação mais ganho real). Para os pisos salariais, as propostas eram de elevar para R$11,00 h/a do professor e para R$1.150,00 o salário de funcionários administrativos.

Para o Sinpronorte, a negociação fechada com ganho real é uma conquista importante, mas ainda é preciso avançar mais nos direitos dos trabalhadores. O caminho para novas vitórias passa pelo fortalecimento da categoria seja pela filiação ao sindicato ou pela mobilização no dia a dia.

A negociação aconteceu em meio a um clima que mostrou que o sindicato patronal (Seinvi) está convicto em não ceder nos avanços para os trabalhadores. As escolas defendem que o mercado não oferece profissionais qualificados o suficiente, por isso a impossibilidade de pagar salários melhores. O Seinvi aponta, indiretamente, que professores com formação acadêmica (letras) estariam menos qualificados, desconsiderando a importância pedagógica da formação.

A data base da categoria é 1º de outubro, ou seja, os reajustes serão retroativos a esta data. O acordo passa a valer a partir do momento que o resultado da negociação for protocolada no Ministério do Trabalho. Na negociação deste ano estiveram em pauta apenas as cláusulas econômicas.

A negociação entre Sinpronorte e Seinvi abrange as escolas de idiomas de sete municípios: Araquari, Campo Alegre, Garuva, Jaraguá do Sul, Joinville, Rio Negrinho, São Bento do Sul e São Francisco do Sul. As escolas de idiomas das demais cidades (Itapoá, Corupá, Schroeder, Massaranduba, Guaramirim, São João do Itaperiú, Barra Velha e Balneário Barra do Sul) seguem a negociação feita entre Sinpronorte e Sinepe.

2 Responses

  1. jeniffer mara mafra

    Hola, eu trabalho em uma escola de idiomas, a minha duvida é referente ao reajuste salarial.Quando vem? E tem que ter 1 ano completo na escola? Eu pede um aumento para minha chefe mesmo assim ela teria que me dar o reajuste ou se ela não quiser ela não precisa?
    Thanks.
    Jen

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + quinze =