Nota do coletivo catarinense sobre o relatório da CNV

postado em: Notícias | 0

A Comissão Nacional da Verdade (CNV) encerrou seu trabalho e divulgou o relatório final. Foram grandes nossas esperanças na criação desta comissão. O relatório e a própria existência da CNV são fatos importantíssimos. É a primeira vez, em 500 anos de história escrita, que o estado brasileiro lança um olhar sobre os crimes do governo contra a nação brasileira.

 

Vários são os pontos positivos:

  • A constatação dos crimes cometidos pelo estado.
  • A relação dos civis e militares comprometidos com o esquema repressivo.
  • O reconhecimento do legítimo direito do povo de reagir contra um governo opressor.
  • As recomendações feitas à Presidência, ao Congresso Nacional e ao Ministério Público.

 

O relatório é completo? Não. Nem todos os crimes foram esclarecidos. Os corpos continuam insepultos. Quatro catarinenses continuam desaparecidos. Os arquivos das Forças Armadas não foram abertos.

 

O relatório da CNV é um ponto de partida! Cabe ao Congresso Nacional elaborar e aprovar leis recomendadas pelo relatório. Cabe ao Ministério Público, com base nas provas e depoimentos apresentados indiciar e processar os criminosos que prenderam ilegalmente, sequestraram, torturaram e assassinaram cidadãos. Cabe ao governo organizar ampla publicação do relatório e da história. Cabe a nós continuar a busca pela verdade, formar a memória e exigir justiça.

 

Venha participar conosco da luta pela verdade e formação da memória!

https://coletivomemoriaverdadejusticasc.wordpress.com

coletivocatarinense_m@yahoo.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 2 =